25/04/2009

Abril

Porque hoje é Abril e faz falta acordar


Acordai
acordai
homens que dormis
a embalar a dor
dos silêncios vis
vinde no clamor
das almas viris
arrancar a flor
que dorme na raíz

Acordai
acordai
raios e tufões
que dormis no ar
e nas multidões
vinde incendiar
de astros e canções
as pedras do mar
o mundo e os corações

Acordai
acendei
de almas e de sóis
este mar sem cais
nem luz de faróis
e acordai depois
das lutas finais
os nossos heróis
que dormem nos covais
Acordai!

Não será preciso, mas:
Poema de José Gomes Ferreira
Música de Fernando Lopes Graça (in Canções Heróicas)
Canta o Coro da Academia de Amadores de Música, vulgo, Coro Lopes Graça

15 comentários:

Meg disse...

Cara MPS,

Este poema do JGF musicado por Lopes Graça é uma das peças mais belas sobre e para o 25 de Abril.

Será que estamos a adormecer outra vez?

Um abraço

Isamar disse...

Cara amiga

Cheguei tarde mas, como bem sabe, eu pertenço àquele grupo que sempre sonhou Abril e luta por Abril todos os dias. Por um Abril novo, diferente. Eu quero, nós queremos, paz, pão, trabalho, saúde, educação para todos em liberdade.

Que venha a sociedade justa e igualitária com que sempre sonhei. O homem, sem pão, sem trabalho, será sempre um escravo.

Bem-haja!

Um beijo

Jofre Alves disse...

Não sei se é da velhice que corrói a alma, mas vivo consumido duma saudade enorme daquele nosso Abril, onde acordamos para o sonho duma sociedade mais justa, mais humana, uma promessa ridente na qual acreditei e naveguei, a remar como um remador duma galé daquele colossal movimento popular, quando pela primeira vez tivemos a oportunidade de construir uma Nação que não fosse um país de pedintes, onde a voz do povo, dos trabalhadores e dos pobres começava a ter peso.

Tudo isto me faz lembrar o meu poeta preferido, António Gedeão (cito de memória e será mais ou menos assim:
«Corria, corriam corria,
Corria e espinoteava,
Galopava e relinchava
Numa verdadeira euforia».

O que resta de Abril? Foi um sonho lindo que acabou, e este apelo «acordai, acordai, homens que dormis» aumentou a minha nostalgia comemorativo-saudosista.

Meg disse...

Cara MPS,


Hoje vim saber de si...
e deixar-lhe um
abraço cheio de ternura.
Espero que esteja bem.

Jorge P.G disse...

F:

Porque hoje é dia 13 de Maio, e porque sei que gostas de Bocage, deixo-te este presente e os meus parabéns.

, TAH, TIVEES ELE O TALENTO DE BOCAGE E...

Magro, de olhos verdes, carão moreno,
Bem servido de pés, boa figura,
Sereno de facha, idem de candura,
Nariz apinocado e não pequeno.

Incapaz de mentir num só terreno,
Mais propenso ao clamor do que à brandura,
Trazendo em níveas mãos a ditadura
De impostos infernais, letal veneno.

Devoto incensador de mil maldades
(Digo, de petas mil) num só momento,
Somente na TV amo os confrades.

Eis Socas, em quem luz inda algum tento;
Saíram dele ( pasmai ! ) estas verdades
Num dia em que lhe faltou mor talento.

Elmano Sineiro
Com um abraço e votos de um dia feliz quanto possa ser.

MPS disse...

Cara Meg

Bem-haja pela sua preocupação. Cá vou, tentando levar a vida por diante.
Um abraço

MPS disse...

Cara Isamar

Que venha a sociedade justa. Nada mais peço.

Um abraço

MPS disse...

Caro Jofre

E ainda terminou citando o José Mário Branco: "Foi um sonho lindo que acabou". Lembra-se? "Eu vim de longe..."

Talvez sejamos nós, que vivemos um sonho impossível, a ter saudades desse impossível, do rempo em que éramos jovens e felizes...

Um grande abraço

MPS disse...

Meu caro Jorge

Ontem, por te ler, foste a causa do único sorriso do dia. Só hoje consigo dizer-to e agradecer-te por isso. Bem-hajas.

E eis que mais uma vez deixaste claramente demonstrado o alto calibre da tua veia poética.

Um grande abraço

Eduardo Cerqueira disse...

Precisaremos ainda de acordar, talvez... Abraço

poesianopopular disse...

Abençoados, todos os que pensam, que ainda faz falta acordar!
É preciso, é urgente um Abril novo, que nos ponha, a todos a pensar!
Minha amiga,felicito-a, a blogosfera ficou mais rica, a partir do seu regresso!
Um grande e respeitoso abraço!

Meg disse...

Cara MPS,

No início de uma temporada de trabalho muito entenso, passo por aqui para lhe desejar que a Primavera tenha atenuado os "rigores" do Inverno...
E deixar-lhe um abraço amigo.

MPS disse...

Eduardo

Tão fundamental compo existir!

Volte sempre

MPS disse...

Caro Manangão

Bem-haja pelas suas palavras e desculpe a demora com que lhe respondo. Está a ser muito difícil conseguir deitar mãos, sozinha, a todas as tarefas que, até há pouco, tinha com quem partilhar.

Um grande abraço

MPS disse...

Cara Meg

Bem-haja pelo seu carinho.

Um abraço